Apresentação

 

Integrada no Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, a Escola Básica de Alvorninha está situada na freguesia de Alvorninha, concelho de Caldas da Rainha.
 
Inaugurada em 21 de junho de 2010, reuniu a população escolar de pequenas Escolas e Jardins de Infância de aldeias da freguesia de Alvorninha (EB de Alvorninha, EB/JI da Moita, EB da Ramalhosa e EB/JI de São Clemente) e, a partir de 2014/2015, da freguesia dos Vidais ( EB de Vidais).
É uma escola do tipo Centro Escolar, com instalações, equipamentos e recursos educativos modernos e que oferece, em articulação com a Câmara Municipal das Caldas da Rainha, com as Juntas de Freguesia de Alvorninha e dos Vidais e com a ADSFA (Associação de Desenvolvimento Social da Freguesia de Alvorninha), serviços de apoio à Família, nomeadamente transporte, refeição, prolongamento de horário (pós letivo) para as crianças do Pré-Escolar e atividades de enriquecimento curricular.
Possui dois grupos do Pré-escolar e quatro turmas do 1º Ciclo, num total, respetivamente, de 40 crianças e 70 alunos.
 
 
Ação Educativa em Alvorninha
Falar da ação educativa na freguesia de Alvorninha, obriga a recuar no tempo, nomeadamente ao ano letivo de 93/94, altura em que os estabelecimentos de educação e ensino da freguesia aderiram ao Projeto das Escolas Rurais, um Projeto do Instituto das Comunidades Educativas (ICE) cujas finalidades apontavam para a defesa e promoção do mundo rural e, mais em particular da aldeia e lugares isolados, tendencionalmente excluídos pelos modelos de desenvolvimento vigentes e, acima de tudo, pelas políticas de distribuição (concentrada) de equipamentos sociais praticadas.
A partir de então, foi apanágio da ação educativa na freguesia a rentabilização de recursos, valorizando-se a troca de experiências e saberes entre os estabelecimentos de ensino e respetivas comunidades, superando situações de isolamento através da promoção de parcerias.
Em 1999/2000, é constituído o Agrupamento Escolas Em Movimento; em 2007/2008, com a sua extinção, os estabelecimentos de educação e ensino da freguesia passam a integrar o Agrupamento de Escolas de Santa Catarina; em abril de 2013, na sequência da reordenação da rede escolar, passam a pertencer ao Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro.
Apesar das mudanças administrativas, foi possível continuar a apostar nas virtualidades que, ao longo dos tempos, se pretenderam afirmar neste território educativo. São elas: a diversidade dos saberes rurais, a importância dos mecanismos de transmissão intergeracional dos saberes tradicionais, o espírito de entreajuda e de solidariedade que existe nas pequenas comunidades, favorecendo a integração social e a identidade cultural de todos, o permitir que as crianças tenham possibilidade de serem verdadeiros atores sociais do seu meio, o possibilitar a troca constante e recíproca com o meio, o obrigar à partilha dos saberes e saber-fazer, o transformar os obstáculos em recursos, criando parcerias, rentabilizando os saberes e responsabilizando/envolvendo todos os atores (pessoal docente e não docente, alunos, encarregados de educação, famílias, autarquia e comunidade em geral) na ação educativa.
Pretende-se que todos os alunos possam realizar um percurso de sucesso, entendendo-se este no seu sentido mais lato, ou seja, não se pretende apenas a aquisição de saberes e competências no domínio da qualificação académica, mas também no domínio da cidadania.

 

 

 

 

 

Somos uma...